Disposição de móveis: 5 dicas para aproveitar melhor seus espaços

Mais importante do que os próprios móveis em si é a organização dos mesmos em sua casa. Ela deve ser feita da melhor maneira possível a fim de aproveitar de forma mais satisfatória o espaço. Isso porque a disposição de móveis pode afetar diretamente o conforto, a harmonia e a funcionalidade do espaço.

No entanto, ser criativo e coerente quando o assunto é o posicionamento do mobiliário de determinado cômodo pode não ser tarefa mais fácil e descomplicada.

Pensando nisso, montamos um post para lhe dar algumas dicas sobre como dispor os móveis da melhor maneira possível. Fique com a gente e confira!

1. Use a regra do grande, médio e pequeno

Sempre que você for iniciar uma mudança na forma como os móveis estão dispostos em determinado cômodo, comece os trabalhos retirando todos os itens menores para que você possa se concentrar nos maiores.

Assim, com o espaço mais livre, mude o móvel maior — um sofá ou uma cama, por exemplo — pois será a partir dele que você organizará todo o resto. Feito isso, comece a trazer de volta as peças médias e as menores, encaixando-as uma a uma em seus respectivos espaços.

Uma dica para que você poupe a sua coluna é fazer uma planta em papel quadriculado e recortar os móveis em tamanho proporcional. Com isso, você poderá realizar vários testes até encontrar a disposição que mais lhe agrada — sem que tenha que se desgastar ou acabar riscando o piso devido aos arrastamentos sucessivos das peças.

2. Aproveite o ponto focal da divisão do cômodo

Os cômodos mais regulares costumam ter um ponto focal de divisão: pode ser uma janela, uma coluna ou uma lareira. Você pode tornar a distribuição do mobiliário mais simples caso utilize esse ponto para centrar todo o posicionamento dos móveis.

3. Certifique-se de que a disposição de móveis conta com passagens livres

Às vezes a empolgação em decorar um ambiente é tamanha, que colocamos móveis em excesso, fazendo com que não haja passagens livres para a circulação das pessoas dentro do cômodo.

Nesse sentido, teste os vários posicionamentos possíveis e dê preferência àquele que possui mais de uma opção para entrar e sair , priorizando desse modo a circulação leve e tranquila pela casa. Afinal, é melhor possuir espaço sobrando do que viver aos encontrões e esbarrões nas quinas de uma mesa má colocada ou de uma poltrona mal disposta.

4. Tenha em mente que tudo deve ter uma razão para estar onde está

Siga o velho ditado que diz que “menos é mais” e procure incluir um móvel apenas quando ele tiver uma utilidade ou desempenhar determinada função. 

Isso fará com que o ambiente fique mais clean e você consiga aproveitar melhor o espaço que possui em sua casa.

5. Busque sempre o equilíbrio na disposição dos móveis

Sem faltar e nem exagerar. Nem mais, nem menos. Sempre estamos buscando o equilíbrio, e isso vale também para a disposição dos móveis. 

Por exemplo, se você encostou um amplo sofá na parede, por que não colocar duas poltronas em frente a esse sofá? Isso trará leveza ao ambiente, acredite.

Luminárias, vasos com plantas, assim como mesas e bancos, são peças-chave para conseguir equilibrar os cômodos.

Seguindo essas dicas, certamente ficará mais fácil dispor os móveis de forma a aproveitar melhor o espaço e trazer mais harmonia ao ambiente. Entretanto, tenha em mente que não é uma tarefa fácil: caso faça uma disposição que não tenha gostado, não tenha preguiça e não hesite em tirar tudo e começar do zero, afinal, um bom ambiente é tudo!

Gostou do nosso texto? Você já conhecia essas dicas para a disposição de móveis? Então por que não nos deixa um comentário? Queremos ouvir o que tem a dizer!

Gostou? Compartilhe!